• Diogo Nery

Criatividade. de onde vem. do que se alimenta.



Vamos começar esclarecendo uma coisa. Sim, criatividade se aprende.


Não sou do tipo que acredita em alinhamento dos planetas pra trazer aquele ser especial capaz de transbordar os pensamentos mais incríveis e criativos no mundo ou no universo.


Com exceção do Stan Lee, que nesse caso criou uma das duas maiores indústrias de quadrinhos do mundo, e que, sim criou o Universo Marvel. Nessa perspectiva eu até admito, ele o cara mais criativo do universo dele.


Mas eu quero trazer um olhar rápido sobre o que é criatividade. Na verdade, o objetivo é trazer um rumo pra você pesquisar e tirar suas próprias conclusões. Neste caso, te recomendo uma série não tão inédita, mas também não tão empoeirada produzida pelo Meio e Mensagem inteiramente focada em criatividade.


É preciso assumir que a ideia da série é muito boa. Não é tão profunda, mas é uma ótima referência educativa, e principalmente, um maravilhoso combustível pra te motivar a ser o Stan Lee da sua galera.


Produzida em quatro capítulos , a série decupa 4 questionamentos básicos:


- > O que é criatividade?


- > Processos criativos


- > Ócio e bloqueio criativo


- > Criatividade se aprende?


Você pode conferir os 4 vídeos no fim dessa matéria, mas antes, quero te ajudar a perceber o pequeno pulo do gato que pode exemplificar o que de fato é criatividade na prática como se auto intitula a própria série.


Pois bem. A produção segue 4 questionamentos simples e objetivos, com uma captação de imagens e movimentos câmera que sempre deixa aquela boa impressão em quem assiste. A boa e velha magia do encantamento visual!


É o que eu sempre digo, embalagem é a primeira prioridade de qualquer conteúdo.


Porém, se você repara nos entrevistados, é possível perceber que todos estão presentes nos 4 capítulos. Correto? Agora pensa comigo.... 4 capítulos, 4 questionamentos e alguns entrevistados. Quando assisti pensei... Eles usaram uma ótima estratégia pra acelerar a produção.


E se a proposta fosse ir além. Poderiam ter por exemplo até 10 episódios ou mais. Como? Eu explico. Esse método é comum em séries documentais.


Utilize a mesma pauta de perguntas para todos os entrevistados e depois monta tudo na edição. O famoso roteiro de pós. Mas senta aí, que o pulo do gato vem agora. Imagine que você tem 20 perguntas simples, completamente focadas em criatividade e escolhe repetir a lista de forma igual para 10 entrevistados. Ou melhor, cinco. Não precisa de muita gente. E digamos ainda que você dedicou uma diária de filmagem para cada entrevistado.


Resultado?


Sim. No fim, o que eu quero que você perceba é... Você tem nas mãos a possibilidade de montar 20 episódios, um para cada pergunta, sem elaborar um roteiro extremamente aprofundado, simplesmente porque o roteiro é montado na edição a partir das respostas dos entrevistados. Porque você simplesmente tem cinco reflexões e opiniões diferentes sobre a mesma pergunta, te dando material mais que suficiente pra montar um vídeo de pelo menos dez minutos.


Isso resume bastante o seu trabalho de pré e execução. Pelo menos o de criação resolve muito. E com todo esse material captado, você agora tem conteúdo, opiniões capazes de inspirar a direção da sua série e possíveis informações que podem derivar em novas temporadas.


Óbvio, nem tudo são flores e chocolatinhos. Seu trabalho será de fato na edição, mas se você editar por pergunta e montar inicialmente por sequência de entrevistas, na hora de finalizar o episódio de cada pergunta, é só depois embaralhar a respostas de forma organizada pra criar a narrativa da história. Uma bagunça organizada, até mesmo o caos possui sua organização já dizia o efeito borboleta. Depois disso você ainda consegue criar uma abertura para o tema a partir do que te motivou na criação da série, mas o fechamento você pode deixar no ar. Porque criatividade é isso. Não tem fim e cada um tem a sua.


Então, antes de agradecer a sua presença e esse tempinho precioso que você disponibilizou antes de correr pro insta e ver quem assistiu os seus stories. Deixo uma última ideia...


Criatividade é rotina e exercício sim, mas também é a arte de produzir muito com as coisas mais simples. 5 dias de filmagens podem te gerar material pra 20 episódios temáticos no YouTube, Facebook, Insta ou qualquer plataforma que você já foi parar. Basta ter estratégia e partir pra ação.


O menos sempre será mais! Já dizia vovó Corina.



Criatividade na Prática | EP 1: O que é criatividade?




Criatividade na Prática | EP 2: Processos criativos



Criatividade na Prática | EP 3: Ócio e bloqueio criativo



Criatividade na Prática | EP 4: Criatividade se aprende?

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo